Com homenagem as Ganhadeiras de Itapuã, Viradouro é campeã no Rio de Janeiro
27/02/2020 08:15 em Geral

Foto: Marcelo Brandt/G1

A Unidos do Viradouro é a grande campeã do grupo especial do Carnaval do Rio de Janeiro em 2020. A escola foi destaque no primeiro dia dos desfiles, com uma homenagem as ganhadeira de Itapuã, grupo tradicional de mulheres negras de Salvador. O enredo “Viradouro de Alma Lavada” destacou a quinta geração de lavadeiras de roupas na Lagoa do Abaeté. 

 

Na comissão de frente, a atleta da seleção brasileira de nado sincronizado Anna Giulia, vestida de sereia, dava mergulhos de até um minuto em um aquário com 7 mil litros de água mineral. O samba-enredo foi inspirado no afoxé. As ganhadeiras foram homenageadas como as “primeiras feministas brasileiras”. A digital influencer Lore Improta foi musa da escola de samba, com uma fantasia avaliada em R$ 40 mil, representando a Rainha do Carnaval de Itapuã. 

 

O desfile mostrou as atividades que as Ganhadeiras exerciam: lavar roupa, carregar e vender água, cozinhar e vender alimentos, costurar, vender bugigangas. Com os recursos, muitas compravam alforrias. A cantora Margareth Menezes desfilou como destaque do carro que lembrou as cirandas de roda à beira do mar aberto, uma contribuição das Ganhadeiras à música baiana. O grupo de encerramento se chamava "Lute como uma mulher!", e levou mulheres negras ligadas à pauta feminista para a avenida.

 

A rainha de bateria, Raissa Machado, pelo sétimo ano na Viradouro, vestiu uma fantasia em homenagem à rainha dos Malês, Luiza Mahin, uma das lideranças da revolta pela libertação dos escravos em Salvador.

Por Mari Leal / Claudia Cardozo / Bahia Notícias

COMENTÁRIOS